Connect with us

Entretenimento

Gustavo Galo ambienta bem a poesia em ‘Quarto’, EP em que ‘o violão viola o silêncio da solidão’

Artista dá outro sentido a sucesso de Marina Lima em disco com músicas inspiradas por sensações do isolamento social. Capa do EP 'Quarto', de Gustavo Galo
Júlia Rocha com arte de Ciça Góes
Resenha de EP
Título: Quarto
Artista: Gustavo Galo
Edição: Pequeno Imprevisto
Cotação: * * * 1/2
♪ “Na solidão, o violão viola o silêncio”, poetiza Gustavo Galo em verso de Quarto crescente, inédita canção de Galo em parceria com Júlia Rocha. Quarto crescente é a quarta das cinco músicas na disposição do EP Quarto.
Com lançamento programado para segunda-feira, 28 de dezembro, Quarto alude no nome tanto ao fato de o EP ser o quarto título da discografia solo de Galo – artista paulistano revelado como integrante da Trupe Chá de Boldo – como ao espaço físico em que o disco foi idealizado e gravado, no formato minimalista de voz & violão, com produção dividida entre Galo e Otávio de Carvalho.
Esse espaço é o quarto em que Gustavo vive em aparamento situado na região central da cidade de São P..

Publicado há

em


Artista dá outro sentido a sucesso de Marina Lima em disco com músicas inspiradas por sensações do isolamento social. Capa do EP 'Quarto', de Gustavo Galo
Júlia Rocha com arte de Ciça Góes
Resenha de EP
Título: Quarto
Artista: Gustavo Galo
Edição: Pequeno Imprevisto
Cotação: * * * 1/2
♪ “Na solidão, o violão viola o silêncio”, poetiza Gustavo Galo em verso de Quarto crescente, inédita canção de Galo em parceria com Júlia Rocha. Quarto crescente é a quarta das cinco músicas na disposição do EP Quarto.
Com lançamento programado para segunda-feira, 28 de dezembro, Quarto alude no nome tanto ao fato de o EP ser o quarto título da discografia solo de Galo – artista paulistano revelado como integrante da Trupe Chá de Boldo – como ao espaço físico em que o disco foi idealizado e gravado, no formato minimalista de voz & violão, com produção dividida entre Galo e Otávio de Carvalho.
Esse espaço é o quarto em que Gustavo vive em aparamento situado na região central da cidade de São Paulo (SP). Na obra fonográfica do cantor e compositor, Quarto sucede a trilogia formada pelos álbuns Asa (2014), Sol (2016) e Se tudo ruir deixa entrar o ruído (2019).
Embora esteja longe de ser violonista virtuoso, Galo se acomoda bem com o instrumento e com a poesia das cinco músicas na ambiência cool deste disco editado pelo selo fonográfico Pequeno Imprevisto, aberto em fevereiro deste ano de 2020 por Eduardo Lemos e Otávio de Carvalho.
Inspirada pelas sensações provocadas pela pandemia, a seleção do repertório molda o retrato do artista quando (ainda) jovem – Galo completou 35 anos em junho – e em isolamento social.
Com capa que expõe arte criada por Ciça Góes a partir de foto polaroid de Júlia Rocha, Quarto foca Galo a partir da janela interior do artista, mas com o olhar para fora, mirando o mundo.
Aberto com a regravação de Até amanhã (2018), parceria entre o compositor Peri Pane e o poeta arrudA lançada há dois anos por Pane no álbum Canções velhas para embrulhar peixes vol. 3, o EP de Galo se alimenta da poesia. “Até amanhã / Cheio de vida”, reforça o artista na repetição do verso-síntese da canção que abre o disco.
“São as flores que me mantém são no apartamento em manutenção”, avisa o cantor, no invariável registro cool, na tensão poética de As flores são, parceria de Galo com Peri Pane. Já Queridos dias difíceis – parceria de Galo com o poeta Ricardo Aleixo – embala a angústia com fina ironia.
Fechando o EP, a regravação de Pra começar (1986) – música de Marina Lima e Antonio Cicero gravada por Marina com pegada roqueira para a abertura da novela Roda de fogo (TV Globo, 1986) – soa oportuna porque renova o sentido da letra de Cicero nestes tempos de pandemia.
O velho mundo está em caquinhos, “quebrou, não tem mais jeito”, mas tudo raia na poesia ambientada por Gustavo Galo em Quarto no silêncio violado pelo violão solitário.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entretenimento

Série “WALKER”

Publicado há

em

Foto/Divulgação: Internet.

Série conta com Jared Padalecki como protagonista!

Após 15 anos atuando ao lado de Jensen Ackles(Dean Winshester) Jared decide seguir carreira SOLO e resgata o chapéu de Cowboy eternizado por Chuck Norris. A Série se baseia na produção estrelada pelo Astro.

No último dia 21, foi liberada a público, a premissa da série, como sendo básica, onde Cordell, tem um casamento saudável, é pai de dois filhos adolescentes e competente como agente da lei. Mas tudo vai por água abaixo logo nos primeiros minutos, quando a mulher do protagonista, Emily Walker (Genevieve Padalecki, casada com Jared na vida real) é brutalmente assassinada.

Para assimilar a dor do luto, Walker aceita a missão de trabalhar infiltrado durante 10 meses, deixando os filhos Stella (Violet Brinson) e August (Kale Culley) sob os cuidados dos avós. Terminado o trabalho, o policial retorna para a sua casa em Austin, no Texas, ainda em negação pela morte de Emily, mas é obrigado a enfrentar a realidade quando encontra Stella mais rebelde. Ele ainda conhece sua nova parceira, Micki Ramirez (Lindsey Morgan), uma das únicas mulheres na equipe. Em termos de comparação, o protagonista se assemelha mais ao Dean Winchester de Jensen Ackles, irônico e sínico, do que à versão de Walker eternizada por Chuck Norris.

A exibição do primeiro episódio bateu recordes na The CW, tornando-se a maior estreia da rede nos últimos cinco anos, com 2,43 milhões de pessoas assistindo. O segundo capítulo, que foi ao ar na quinta (28), manteve os bons números e alcançou os 2,1 milhões.

Foto/Divulgação: Internet.

O reboot de Walker é exibido nos EUA todas às quintas, ainda sem a confirmação da encomenda de uma temporada.

Continue Lendo

Entretenimento

Retrospectiva 2020

Publicado há

em

Foto: reprodução

Por Ivania Zuqui

O ano de 2020 foi completamente atípico para cultura brasileira, ano em
que os palcos, estádios, teatro, festas e shows foram cancelados, devido ao
novo cenário, teatros sem plateia, shows sem público, onde antes havia
expectativa de grandes eventos, virou frustração, e o desanimo tomou conta
desta área tão peculiar.
Ano que todos os trabalhadores do meio cultural se reinventaram e, em
meio às incertezas, veio à nova forma de fazer arte, surgiu os festivais online
de dança, música e teatro, na música os cantores habituados a espaços
lotados, trocaram os holofotes por câmeras e transmissões online.
A nova forma de levar entretenimento às pessoas, com intuito de
apaziguar e aliviar o isolamento, as lives, shows em sacadas. Estes
espetáculos online deram um refresco em meio à turbulência, cantores
mostrando seu lado caseiro, abrindo as portas de suas casas, atores
conhecidos mostrando um lado pouco conhecido, outros aventurando-se em
novas áreas e virando influenciadores, atores e cantores iniciantes, tendo a
oportunidade de mostrar seu trabalho, para um público que cresce a cada dia.
Crianças assentindo pela primeira vez grandes produções teatrais, tendo
a possibilidade de dividir este momento com seus familiares, unindo e
fortificando os laços entre os mesmos, nossa sala de estar foi transformada em
palco para apresentações, o sofá tornou-se o melhor camarote.
Neste tempo o “consumo” da cultura cresceu gradativamente, não
podemos negar que sem esta nova forma de entretenimento suavizou
gradativamente o isolamento. E que após tudo isso passar, possamos
frequentar mais espaços culturais, apreciar com maior prazer cada momento
que possamos, valorizar toda e qualquer forma de expressão cultural. Pois,
vimos que a cultura é capaz de nos dar sanidade em meio ao caos.
Feliz 2021!!!

Continue Lendo

Dia-a-Dia

A artista Gih Rocha conhecida nos palcos de Stand UP Comedy em Curitiba, também fará parte do time de colunistas

Publicado há

em

Foto: reprodução

A artista  Gih Rocha que é atriz, escritora, compositora e comediante aqui de Curitiba, que já fez diversos trabalhos na área artística, desde participações em Web Série, Curta Metragem e Peças teatrais e atualmente trabalha com a comédia, onde faz esquetes de Humor para YouTube e se apresenta em Shows de Stand UP Comedy também fará parte do time de colunistas do Portal. Segunda a artista, o objetivo é incentivar ainda mais a Cultura na capital paranaense que é  rica nesta área.

Continue Lendo

Em alta