Connect with us

Esportes

Julia Moura fala sobre ansiedade de iniciar mais uma caminhada na Superliga feminina pelo Flu

Lance
Lance

A expectativa pelo início da quinta temporada da Superliga Feminina de Vôlei marca Julia Moura. Prestes a disputar mais uma edição da competição, a ponteira, que está no Fluminense desde 2014, destaca sua ascensão na equipe.
– Fiz minha estreia no time adulto quando ainda tinha idade de infanto e, desde então, tive a oportunidade de jogar com grandes atletas que passaram pelo Fluminense. Nas três primeiras temporadas acompanhei mais como juvenil, aprendendo tudo que as mais experientes poderiam me passar. Ano passado consegui participar um pouco mais efetivamente dos jogos e esse ano está vindo também com mais desafios – disse a jogadora de 22 anos.
Julia ainda tem o privilégio de contar com sua irmã como colega de equipe. A líbero Lelê, de 17 anos, é vista com elogios por Julia
– Estamos juntas há muito tempo, em campeonatos e viagens, além da rotina diária de treinos. Nos tornamos amigas além da quadra e também nos cobramos e nos ajudamos dentro dela – e emendou sobre ..

Publicado há

em

Lance

Lance
Lance

A expectativa pelo início da quinta temporada da Superliga Feminina de Vôlei marca Julia Moura. Prestes a disputar mais uma edição da competição, a ponteira, que está no Fluminense desde 2014, destaca sua ascensão na equipe.
– Fiz minha estreia no time adulto quando ainda tinha idade de infanto e, desde então, tive a oportunidade de jogar com grandes atletas que passaram pelo Fluminense. Nas três primeiras temporadas acompanhei mais como juvenil, aprendendo tudo que as mais experientes poderiam me passar. Ano passado consegui participar um pouco mais efetivamente dos jogos e esse ano está vindo também com mais desafios – disse a jogadora de 22 anos.
Julia ainda tem o privilégio de contar com sua irmã como colega de equipe. A líbero Lelê, de 17 anos, é vista com elogios por Julia
– Estamos juntas há muito tempo, em campeonatos e viagens, além da rotina diária de treinos. Nos tornamos amigas além da quadra e também nos cobramos e nos ajudamos dentro dela – e emendou sobre a jovem, que estreou no time adulto na Superliga 2019/2020:
– A Lelê está no clube desde os dez anos de idade e é muito querida por todos. O fato de poder estar comigo e com as outras meninas da base, aliado à união do grupo da temporada passada, fez com que ela se sentisse à vontade. Foi ótimo podermos sempre contar uma com a outra nos bons momentos e nos momentos de pressão – completou.
Julia demonstra confiança na força do Tricolor das Laranjeiras para a equipe render bem na Superliga.
– Acredito que, mais uma vez, formaremos um grupo unido, onde o todo vale mais que o individual. Sem vaidades ou egoísmo e aonde uma sempre estará ajudando a outra. Minha expectativa é positiva. Será uma temporada diferente diante do cenário de pandemia, mas acredito que teremos muitas surpresas positivas – declarou.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esportes

Ex-Madureira faz dois e garante vitória do Marítimo sobre o Porto

Lance
Lance

Atual campeão, o Porto perdeu a primeira partida em casa nesta edição da Liga Portuguesa. Pela terceira rodada da competição nacional, os Dragões não conseguiram evitar a boa atuação do atacante brasileiro Rodrigo Pinho, que com dois gols, deu a vitória ao Marítimo por 3 a 1. Nanu fez o outro tento dos visitantes, enquanto Pepe descontou de cabeça.

Só dá Brasil
O Porto foi surpreendido com um jogada 100% brasileira. Claudio Winck, ex-Vasco, iniciou a trama e tocou para Rodrigo Pinho, ex-Madureira, que já dentro da área, bateu de perna esquerda para abrir o placar. O Porto conseguiu o empate nos acréscimos da primeira etapa e, novamente, participação de jogadores nascidos no Brasil. Alex Telles cobrou escanteio e Pepe, brasileiro naturalizado português, mandou de cabeça para o fundo das redes.
Muitos acréscimos
Antes dos dez minutos da segunda etapa, Rodrigo Pinho apareceu novamente. Como um legítimo centroavante, o jogador cabeceou para recolocar o Marítimo na frente. ..

Publicado há

em

Lance

Lance
Lance

Atual campeão, o Porto perdeu a primeira partida em casa nesta edição da Liga Portuguesa. Pela terceira rodada da competição nacional, os Dragões não conseguiram evitar a boa atuação do atacante brasileiro Rodrigo Pinho, que com dois gols, deu a vitória ao Marítimo por 3 a 1. Nanu fez o outro tento dos visitantes, enquanto Pepe descontou de cabeça.

Só dá Brasil
O Porto foi surpreendido com um jogada 100% brasileira. Claudio Winck, ex-Vasco, iniciou a trama e tocou para Rodrigo Pinho, ex-Madureira, que já dentro da área, bateu de perna esquerda para abrir o placar. O Porto conseguiu o empate nos acréscimos da primeira etapa e, novamente, participação de jogadores nascidos no Brasil. Alex Telles cobrou escanteio e Pepe, brasileiro naturalizado português, mandou de cabeça para o fundo das redes.
Muitos acréscimos
Antes dos dez minutos da segunda etapa, Rodrigo Pinho apareceu novamente. Como um legítimo centroavante, o jogador cabeceou para recolocar o Marítimo na frente. A partida seguiu com chances para ambos os lados até o final. Mas nos acréscimos que o jogo esquentou. Aos 49, em contra-ataque rápido, Milson tocou para Nanu, que bateu no ângulo e fez 3 a 1. Seis minutos depois, Jesus Corona tocou para Otávio. O brasileiro finalizou de fora da área e descontou, dando números finais ao confronto.
Tabela
​Com a derrota, o Porto fica estacionado na segunda colocação, com seis pontos em três jogos, um ponto atrás do líder Santa Clara, e pode ver o maior rival, Benfica, abrir três de diferença. Os Encarnados jogam no próximo domingo. Já o Marítimo, chegou aos mesmos seis pontos em três jogos e ocupa a quarta colocação. Na próxima rodada, o Porto tem o clássico contra o Sporting, em Lisboa, enquanto o Marítimo vai receber o Portimonense.

Continue Lendo

Esportes

Richarlison sofre lesão no tornozelo e pode ser novo desfalque para a seleção

A bruxa anda solta para os atacantes da seleção brasileira antes dos jogos das Eliminatórias para a Copa do Mundo do Catar. Depois de Gabriel Jesus se lesionar e acabar cortado, agora a apreensão é com Richarlison, que deixou o jogo do Everton deste sábado mancando e chorando muito após pancada forte no tornozelo.

O jogador passará por avaliação no clube inglês e caso a gravidade da lesão seja confirmada, pode ser cortado da seleção. A apresentação está marcada para a próxima segunda-feira. Gabriel Jesus já havia dado lugar a Matheus Cunha, do Hertha Berlin.

Com apenas 25 minutos de jogo diante do Brighton, ocorreu a entrada dura e a consequente lesão de Richarlison. Lamptey deu carrinho e acertou a perna do brasileiro, que já caiu gritando de dor e chorando. O atacante já vinha com um incômodo no tornozelo esquerdo após leve entorse no jogo passado.

Foram mais de três minutos de atendimento. Mesmo assim, o jogador não conseguiu suportar as fortes dores e acabou substituído. Foi par..

Publicado há

em

A bruxa anda solta para os atacantes da seleção brasileira antes dos jogos das Eliminatórias para a Copa do Mundo do Catar. Depois de Gabriel Jesus se lesionar e acabar cortado, agora a apreensão é com Richarlison, que deixou o jogo do Everton deste sábado mancando e chorando muito após pancada forte no tornozelo.

O jogador passará por avaliação no clube inglês e caso a gravidade da lesão seja confirmada, pode ser cortado da seleção. A apresentação está marcada para a próxima segunda-feira. Gabriel Jesus já havia dado lugar a Matheus Cunha, do Hertha Berlin.

Com apenas 25 minutos de jogo diante do Brighton, ocorreu a entrada dura e a consequente lesão de Richarlison. Lamptey deu carrinho e acertou a perna do brasileiro, que já caiu gritando de dor e chorando. O atacante já vinha com um incômodo no tornozelo esquerdo após leve entorse no jogo passado.

Foram mais de três minutos de atendimento. Mesmo assim, o jogador não conseguiu suportar as fortes dores e acabou substituído. Foi para os vestiários mancando.

O embarque de Richarlison para o Brasil estava previsto para logo após o jogo do Campeonato Inglês. O Brasil enfrenta Bolívia e Peru nós próximos dias 9 e 13, respectivamente, na Neo Química Arena, em São Paulo, e em Lima.

Caso Richarlison seja cortado, torcedores já fazem campanha nas redes sociais pela convocação de Marinho, do Santos.

Continue Lendo

Esportes

Russos Rublev e Khachanov avançam em Paris; Thiago Monteiro é eliminado

PARIS (Reuters) – O russo Andrey Rublev chegou às oitavas de final do Aberto da França com uma vitória fácil por 6-3, 6-2 e 6-3 sobre o sul-africano Kevin Anderson neste sábado, estendendo sua série de triunfos no saibro para oito partidas.

Ele foi acompanhado pelo compatriota Karen Khachanov depois que o 15º cabeça-de-chave eliminou o chileno Cristian Garin por 6-2, 3-6, 6-4 e 6-2, para chegar à quarta rodada em Roland Garros.

Rublev, de 22 anos, chegou a Paris após ganhar o título da ATP em Hamburgo ao derrotar Stefanos Tsitsipas e mostrou-se mais preparado do que Anderson, ex-número cinco do mundo que sofreu lesões nos últimos anos.

O russo perdeu apenas quatro pontos com seu primeiro saque e quebrou o serviço de Anderson uma vez no primeiro set e duas vezes em cada um dos sets seguintes, completando a vitória em uma hora e 34 minutos.

Rublev, que também conquistou títulos no Catar e em Adelaide antes da paralisação do esporte devido à pandemia de Covid-19, converteu seu t..

Publicado há

em

PARIS (Reuters) – O russo Andrey Rublev chegou às oitavas de final do Aberto da França com uma vitória fácil por 6-3, 6-2 e 6-3 sobre o sul-africano Kevin Anderson neste sábado, estendendo sua série de triunfos no saibro para oito partidas.

Ele foi acompanhado pelo compatriota Karen Khachanov depois que o 15º cabeça-de-chave eliminou o chileno Cristian Garin por 6-2, 3-6, 6-4 e 6-2, para chegar à quarta rodada em Roland Garros.

Rublev, de 22 anos, chegou a Paris após ganhar o título da ATP em Hamburgo ao derrotar Stefanos Tsitsipas e mostrou-se mais preparado do que Anderson, ex-número cinco do mundo que sofreu lesões nos últimos anos.

O russo perdeu apenas quatro pontos com seu primeiro saque e quebrou o serviço de Anderson uma vez no primeiro set e duas vezes em cada um dos sets seguintes, completando a vitória em uma hora e 34 minutos.

Rublev, que também conquistou títulos no Catar e em Adelaide antes da paralisação do esporte devido à pandemia de Covid-19, converteu seu terceiro match point ao atingir o 27º golpe vencedor em uma devolução de forehand.

Em sua primeira aparição na quarta rodada em Paris, o ex-número um do mundo júnior Rublev enfrentará o húngaro Marton Fucsovics, que derrotou o brasileiro Thiago Monteiro por 7-5, 6-1 e 6-3.

(Reportagem de Sudipto Ganguly)

Continue Lendo

Em alta