Connect with us

Business

Coronavírus: Seguradoras se reinventam e oferecem seguro a distância

Publicado há

em

Começamos 2020 com muitos planos, metas e objetivos a serem alcançados. O que não sabíamos, é que passaríamos por um momento de renovação, e para isso reinventar-se seria necessário. Com a chegada e rápido avanço do Coronavírus (COVID-19), no Brasil, a economia passou por uma transformação e os empresários precisaram tomar medidas preventivas para evitar o aumento da pandemia.

Diante de situações que exigem a necessidade de manter as portas fechadas, a melhor alternativa é usar a criatividade e ampliar os horizontes e possibilidades da era digital, para se manter ativo e abraçar a oportunidade de se reinventar! Em tempos de Coronavírus, onde o cenário é de incertezas em relação ao futuro, Seguradora e Corretora de Seguros de Curitiba, se uniram em uma iniciativa para facilitar o processo de contratação dos seus serviços

O projeto é uma parceria entre a Hora H Corretora de Seguros e Suhai Seguradora, onde você pode proteger o seu veículo contra ROUBO E FURTO por um valor acessível, sem precisar sair de casa. Todo processo é feito remotamente, realizando a contratação do serviço online. A plataforma já está disponível e a simulação é feita de forma simples e rápida, basta acessar o link e preencher o formulário. Confira:

https://bit.ly/suhaiseguradoracotacao_simulador

A alternativa proposta por essas seguradoras, mostra a realidade de muitos comércios físicos que não podem funcionar durante a quarentena, mas que estão se adaptando ao atual cenário com propostas voltadas ao bem-estar do seu cliente.

Neste momento de tensão, acreditamos no poder da União e de apoio entre todos. Tomando as medidas de precaução de saúde necessárias e aproveitando o momento para encontrar alternativas para o desenvolvimento eficaz em benefício da sociedade, passaremos por esta experiência com resiliência, atitude e perseverança.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Business

A maioria das empresas do Paraná estão otimistas para 2021

Publicado há

em

Foto: Gelson Bampi

O industrial do Paraná acredita no potencial e na força da indústria do estado. Esta é a conclusão da 25ª Sondagem Industrial – pesquisa feita entre 15 de outubro e 26 de novembro pela Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) com representantes de empresas de diferentes portes em todas as regiões do estado. Mesmo diante das dificuldades enfrentadas por diversos segmentos ao longo deste ano pandêmico, 68% dos participantes acreditam que 2021 será um ano de retomada para o setor. A mostra coletada representa mais de 50 mil estabelecimentos industriais de 37 segmentos, que geram 792 mil empregos no estado.

Os empresários justificam o otimismo com uma expectativa de aumento das vendas de seus produtos, sinalizado por 71% deles. Já 40% apostam em abertura de novos mercados, 34% devem fazer novos investimentos, 33% devem incorporar novos modelos de negócios e 31% acreditam num controle da pandemia do coronavírus no país.

O resultado da Sondagem ficou abaixo do registrado no ano passado, quando 79% dos empresários estavam animados com 2020. Vinte e sete por cento se manifestaram neutros. Os pessimistas somam apenas 4,5% e os principais fatores que justificam esse comportamento são o aumento dos custos de matéria-prima, a redução nas vendas e a restrição de novos investimentos.

Para o presidente da Fiep, Carlos Valter Martins Pedro, o nível de otimismo menor este ano se justifica em decorrência do momento de grandes incertezas pela qual as economias brasileira e mundial estão passando. ”O dado sinaliza uma preocupação, mas também que o empresário acredita que a economia e, principalmente sua atividade, estão em uma trajetória de recuperação”, destaca. “Mas é importante lembrar que mesmo com uma visão positiva sobre o futuro da economia, o industrial entende que não se pode perder de vista a implementação de ações concretas para a retomada em 2021, assim como para a melhoria do ambiente de negócios no país, no longo prazo, por meio de medidas como as reformas fiscal, tributária e administrativa”, completa.

Reflexo do otimismo e um dos pontos fundamentais da pesquisa é a intenção de investimentos. “A retomada dos investimentos é um forte sinal de recuperação. Seja em ampliação de estrutura, aquisição de maquinário, aumento de postos de trabalho ou em inovação é um ponto importante para manter a competitividade”, avalia o economista da Fiep, Marcelo Alves.

Quando questionados diretamente sobre essa intenção, 69% dos gestores confirmaram a disposição de investir em inovação e melhoria de processos, produtos ou serviços, ampliação de capacidade produtiva, redução de custos e melhoria da qualidade. “Essas prioridades indicam estratégias de reposicionamento de mercado, aumento da capacidade produtiva e manutenção ou ampliação da competitividade”, diz o economista.

Já para Evânio Felippe, economista que também participou do estudo, é importante analisar a origem dos investimentos. Cerca de 60% das empresas que investirão em suas atividades produtivas informaram que vão lançar mão de recursos próprios para financiar suas iniciativas. “A série histórica da Sondagem Industrial mostra que esse comportamento vem se mantendo ano após ano. Isso se explica, em linhas gerais, pela dificuldade de acesso, a burocracia e o alto custo do crédito no Brasil, além dos riscos de endividamento”, analisa. Segundo ele, na comparação com anos anteriores, caíram as intenções de empréstimos junto aos bancos. Em contrapartida, as cooperativas de crédito e fintechs vêm se tornando cada vez mais atrativas para financiamento de investimentos.

Comércio exterior

Na visão da maioria dos industriais o momento não é propício para investir no mercado externo. Entre os respondentes, apenas 32% afirmaram ter a intenção de exportar em 2021. A principal razão seria um posicionamento com foco no mercado interno. Para os que estão de olho nas oportunidades fora do Brasil, a cotação favorável do dólar e a possibilidade de ampliação de mercado são bons motivadores. “A atividade de comércio exterior é uma boa oportunidade e deve sempre estar no radar dos empreendedores. Mas ela demanda competitividade, conhecimento do mercado-alvo e estratégia clara por parte das empresas”, recomenda Felippe.

Uma preocupação aparente na pesquisa refere-se às importações. Quase 60% dos entrevistados não têm intenção de fazer compras no exterior principalmente em função do câmbio desfavorável. A alternativa é investir em fornecedores nacionais. Entre os que pretendem comprar fora, a intenção é adquirir insumos e matérias-primas, máquinas e equipamentos e serviços de tecnologia.

Mais de 40% dos industriais pretendem desenvolver novos negócios e incorporar produtos ao portfólio.

Ambiente de negócios

Os empresários também sinalizaram quais serão as prioridades de gestão em 2021. Mais de 40% pretendem desenvolver novos negócios e incorporar produtos ao portfólio. Em segundo lugar, variando entre 27% e 31%, estão estratégias de reposicionamento no mercado, valorização da marca, satisfação do cliente, PD&I e incorporação de novos canais de comercialização. “Este pode ser um reflexo dos desafios e oportunidades geradas pela pandemia. Também podem sinalizar a intenção dos executivos de uma preparação para se manterem fortes ou até explorarem novos mercados”, comenta Alves.

Para os empresários, as reformas tributária, fiscal e administrativa, desburocratização, combate à corrupção, acesso ao crédito e uma política governamental eficiente para enfrentamento da crise causada pela pandemia da Covid-19 no Brasil são os sete temas de maior relevância a serem tratados em 2021. “Os cinco primeiros fazem parte da agenda de itens fundamentais para o aumento da competitividade e melhoria do ambiente de negócios. Os demais são cruciais para a manutenção e desenvolvimento do setor produtivo”, acredita Felippe.

 

Fonte: FIEP

Continue Lendo

Business

Novo recurso do whatsapp beneficia milhões de empresários

Publicado há

em

WhatsApp/Divulgação

A partir desta terça-feira(8), milhões de brasileiros e demais países ao redor do mundo vão poder utilizar a nova ferramenta disponibilizada pelo whatsapp.  Nele, haverá um recurso de compras no aplicativo que permite o cliente ver o catálogo, selecionar os produtos e efetuar a compra. A novidade chega como uma alternativa ao sistema de pagamentos no WhatsApp, barrado pelo Banco Central. EXAME apurou que a liberação será nos primeiros meses de 2021.

Além de beneficiar os usuários que já são 83% dos brasileiros que utilizam o WhatsApp para fazer compras, segundo a pesquisa da consultoria Accenture sem esta ferramenta, deve comtemplar diversos negócios, como restaurantes, docerias ou lojas de roupas,  que somados chegam 175 milhões de usuários de contas comerciais ativas mensalmente no WhatsApp Business. “Nos negócios de pequeno porte, a prevalência é ainda maior: 64%. E se engana quem pensa que o uso é ocasional. A pesquisa mostra que 59% fazem compras pelo menos uma vez por semana, completa a empresa”.

E a empresa Rancho do Peixe um restaurante de Brumadinho (MG), foi a surtada em experimentar antecipadamente ao novo recurso e constatou que o método é mais eficiente para compras.

Continue Lendo

Business

Com Bandeira Laranja- Veja o que pode abrir e os horários permitidos

Publicado há

em

Com o novo decreto da prefeitura de Curitiba, sobre as medidas restritivas a atividades e serviços, para o enfrentamento da epidemia do novo Coronavírus (COVID-19) , veja o que esta permitido e os horários de funcionamentos:

Shopping Center :  Permitido – Horário: das 8 às 22 horas em todos os dias da semana;

Casas Noturnas, Baladas e bares noturnos e eventos : Proibido

Congressos, convenções e eventos corporativos:  Proibido

Lojas, galerias e centros comerciais: Permitido das 9 às 20 horas, em todos os dias da semana;

Restaurantes e lanchonetes: Permitido  das 6 às 2 2 horas, incluindo serviços de buffets.

Circos, teatros, cinemas e museus:Permitido  das 6 às 22 horas, em todos os dias da semana.

Feiras livres: Permitido  das 6 às 22 horas, em todos os dias semana.

Serviços Permitidos com 50% da capacidade:

-hotéis e resorts

-pousadas e hostels

Parques e Praças- Permitido

Transporte coletivo urbano Permitido circular com lotação máxima de 70%.

Importante, na circulação na cidade e nos estabelecimentos é  obrigatório o uso de máscaras.

 

 

Continue Lendo

Em alta