Saúde

4 de janeiro de 2019

De olho na saúde: a importância do check-up para os caminhoneiros

Os caminhoneiros são profissionais conhecidos por terem uma rotina longa e desgastante, que em casos extremos pode atingir até 18 horas de jornada diária. E dirigir […]
30 de janeiro de 2019

Mosquitos: beber cerveja aumenta o número de picadas

UNIVERSIDADE TEXAS A&M UNIVERSIDADE TEXAS A&M O Brasil é um dos países que mais bebem cerveja no mundo, com um consumo de cerca de 70 litros por ano por pessoa. O que é certo é que no verão se toma mais, porque para muita gente a estação mais quente do ano "pede" uma gelada. Mas é preciso ter cuidado. Alguns especialistas alertam que esta bebida, principalmente em excesso, pode aumentar a chance de infecção pelos vírus da dengue, zika, chikungunya e malária. O professor titular do Departamento de Microbiologia, Imunologia e Parasitologia (MIP) do Centro de Ciências Biológicas (CCB) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Carlos Brisola Marcondes, cita dois estudos, um realizado no Japão e outro em Burquina Faso, que verificaram que a ingestão de cerveja atrai mais mosquitos para o bebedor. Ou seja, a bebida aumenta o número de picadas dos insetos hematófagos transmissores de doenças em quem a consome, e, consequentemente o risco da doença. Na pesquisa japonesa, foi tes..
30 de janeiro de 2019

Tragédia em Brumadinho: o perigo à saúde que vem da lama

Bombeiros que atuam no resgate tomam remédio para minimizar riscos do contato com lama e sofrem com efeitos colaterais AFP/Getty Images/BBC O perigo em Brumadinho não se limita ao possível rompimento de novas barragens na região. A lama que arrastou parte da mina da Vale, construções e estradas traz consigo riscos imediatos e futuros à saúde para quem teve contato com o barro e também quem vive próximo ao rio Paraopeba. Médicos ouvidos pela BBC News Brasil alertam para o risco de infecções, contaminações e, num futuro próximo, até de câncer e doenças autoimunes. "As doenças infectocontagiosas ou parasitárias podem surgir agora. Como é barro, é córrego, pode ter leptospirose, aumento da dengue e de febre amarela", afirma o médico Marcelo Lopes Ribeiro, diretor assistencial da Fhemig (Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais). Ribeiro observa ainda que há substâncias químicas e tóxicas no local, o que aumenta o risco de contaminações e intoxicações. O médico Luis Fernando C..
30 de janeiro de 2019

Refeição em self-service requer atenção para evitar contaminações

A preparação de uma refeição num restaurante exige a atenção do consumidor. Segundo a nutricionista Luciana Neves, coordenadora de Nutrição do Hospital Samaritano na Barra da Tijuca, é importante que, ao chegar em um restaurante self-service, o cliente se atente se as preparações quentes e frias estão armazenadas em balcões com monitoramento de temperatura para prevenir a contaminação, já que ambientes fechados e com altas temperaturas propiciam a proliferação de bactérias É importante também que, ao adentrar no estabelecimento, o cliente lave suas mãos, de maneira a se livrar de micróbios, e se atente à higiene do local, verificando se chão, mesas e utensílios estão limpos. O odor do ambiente também merece atenção pois, segundo Luciana, o aroma dos alimentos mostra se eles são frescos ou não De acordo com a nutricionista Erica Fernanda, do Hospital 9 de Julho, alimentos crus e altamente perecíveis, como maionese, queijos e carnes cruas devem ser evitados, já que podem estragar por con..